<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Casa da vovó não!


-Dudu, vamos à casa da vovó? (perguntei)
- Casa da vovó, não! Casa da vovó, não! (disse o menino chorando...)

Este pequeno diálogo se repetia há uns dias e eu não entendia, até ontem, porquê o Dudu relutava em ir à casa de minha mãe. Como eu havia escrito antes, por conta da falta de empregada, tenho levado os meninos e a babá todos os dias à casa da minha mãe.

Ontem à noite, a babá me disse que precisava conversar comigo sem a presença do Rubens. Logo gelei pensando o que seria que ela tinha pra me contar. Ela me disse que pouco antes que eu chegasse à casa de minha mãe para buscar os meninos, havia acontecido um incidende.

Meu irmão de 25 anos, chegou do trabalho e nisso tanto o Dudu quanto meu sobrinho Pedro (filho de minha irmã) correram para recebê-lo no portão – eles adoram o tio. Segundo a babá, um começou a competir com o outro pelo tio. Aí, o Dudu empurrou o Pedro, que caiu no chão e desatou a chorar. A babá me disse que meu irmão deu um grito tão forte no Dudu que o menino ficou paralisado, sem reação, enquanto o tio continuava brigando com muita brutalidade. Vcs sabem como um homem furioso grita? Lembrei-me dos gritos que levava do meu pai e me senti mal.

Em poucos segundos estava minha mãe e a Maria (há 30 anos na casa de minha mãe – ela cuida do Pedro) todos contra o Dudu, uma criança de menos de 2 anos de idade! A babá disse que o Dudu foi acuado pelos três adultos que brigavam com ele dizendo frases do tipo: ele está precisando é da Super Nanny, é um menino terrível mesmo! O menino caiu em prantos e correu para a babá... Imaginem o que eu senti quando ouvi isso?

A babá me disse que o Dudu chorou tão sentido que não aceitava o colo de ninguém, só o dela: “Luchuiana”, a babá. Meu irmão até pediu desculpa depois de cair em si por tanta brutalidade. Ela me disse que não gostou e se sentiu mal com a atitude dos adultos, pois o Dudu é apenas uma criança. Pela impressão dela, meus parentes super protegem o Pedro e desfazem do Dudu. E mais, isso acontecendo, o Dudu se sente excluído e faz levadezas cada vez maiores para chamar a atenção. Esse não é um comportamento normal para um menino de 2 anos? Será tão difícil enxergar isso?

Falei com minha mãe e ela tentou colocar “panos quentes” na história, mas o fato é que o Dudu não quer ir mais à casa dela. Tadinho! Ele percebeu muito bem que não é querido e nem aceito como deveria ser. O Dudu é levado mesmo, mas se conversamos com ele muitas vezes ele obedece. Agora, exigir de um menino, no fim do dia, já cansado e carente dos pais, que não apronte, é demais. E pior, 3 adultos diminuírem a criança e humilhá-la é revoltante.

Estou muito aborrecida com o que aconteceu e não farei o menor esforço para ir à casa de minha mãe. Bem que o Dudu tentava me falar que havia algo errado lá quando chorava para não ir. A avó que realmente ama e aceita o Dudu é minha sogra, não o compara negativamente com outras crianças, fazendo o oposto, para ela, o Dudu é a 8ª maravilha do mundo, assim como é para mim.

Posso ser super protetora, mas dói pensar em alguém sendo cruel com meu menino. Sinto que todos devem entendê-lo como eu o entendo. Racionalmente, sei que isso não é possível, mas um pouco de boa vontade da avó e do tio é pedir muito?


Eles não cuidam de fato dos meninos, pois quem faz isso é a babá e mesmo assim exigem que o Dudu se comporte como adulto? Eu levo a comida deles já pronta, as roupas, as frutas, tudo para não sobrecarregar minha mãe e a Maria. A única coisa que peço é que brinquem ou entretenham um pouco os meninos nas horas em que a babá precisa se dedicar exclusivamente a um deles (banho, comida ou sono). É pedir muito um pouco de compreensão enquanto estou sem empregada?

Hoje estou muitíssimo chateada... Já chorei, já me indignei...
Só digo uma coisa: no futuro, não reclame dizendo que o neto não liga para vc...tem um motivo...




Às 11:03

14 Aqui também pode!

14 Comentários:

Poxa Cat, que situação chata, entendo perfeitamente vc. Minha mãe cuida do Lucas, ele tambem é muito levado, que por sinal acho normal as criaças serem assim, afinal só tem 2 anos, querem gastar toda energis, e tambem me dói quando ela tenta trata-lo como adulto, tem vezes que penso em largar o serviço e cuidar dele.
tem vezes que tambem choro a beça.
Olha me impressionei quando vc disse da sua sogra, como as coisas podem mudar né, lembro me que vc não ia muito com o santo dela, mas quem não se rende a quem ama nossos filhos não é Cat!
Espero que passe a mágoa e fique tudo bem
Beijos
Bia Lucas e bebe

By Anonymous BIA, at 24 de agosto de 2007 11:25  

Oi Cat, eu ia comentar justamente isso, que vc tinha la seu pezinho atras com a sua sogra.. mas os filhos são mais importantes que tudo não é? Pq a babá nao fica na sua casa pela manhã com os meninos?

bjs

By Blogger Simone Tafinel, at 24 de agosto de 2007 13:23  

Que horror essa briga toda pq dudu empurrou o primo afe, uma cça de dois anos faz isso sem pensar ans consequencias, ai querem ensinar que agredir é feio ams agridem verbalmente? eu tb ficaria uma fera com isso! criança é criança e não entende certas coisas cabe a nos explicar com calma e paciencia!
vc esta certa em não insistir pra ele ir na sua mae! ela ficou magoado tadinho! mas familia né...

um big bj pra vcs e bom finde e parabéns pelos 02 passinhos do guilherme ele esta bem espertinho mesmo!

By Anonymous Aline e Julia, at 24 de agosto de 2007 13:54  

Menina, tá explicado o "EPSÓDIO DO RASGA-JORNAL" não é? Ele já estava "dizendo" algo que não sabia verbalizar. Querida, não sou de dar conselhos, mas a melhor coisa que eu fiz e que confirmo isso ao ler sobre váaaaaarios "eventos" desagradáveis dos netos e suas avós, foi colocar meus meninos na escolinha!!! Lá, você paga e E-X-I-G-E que as coisa sejam E-X-A-T-A-M-E-N-T-E da maneira que você quer. Pense nisso! Um beijo e tente se acalmar e pensar na situação com frieza para chegar a um consenso!

By Anonymous Chrystina, at 25 de agosto de 2007 06:17  

Amiga...fiquei chatiada demais lendo seu post...mas de tudo isso espero que sua mágoa passe logo e tudo fique bem...Senti por você cada frase escrita...me coloquei no seu lugar e eu nem sei como reagiria. Mas enfim..vai passar...o tempo é o melhor remédio!!!

Um beijo carinhoso pra vcs.

By Blogger Cristina, at 25 de agosto de 2007 13:53  

Amiga me coloquei no seu lugar lendo seu post...não sei sinceramente como eu reagiria...mas enfim o tempo é o melhor remédio para curar as mágoas...Espero que tudo passe e fique bem...

Um beijo com carinho pra vcs.

By Blogger Cristina, at 25 de agosto de 2007 13:54  

Amiga me coloquei no seu lugar lendo seu post...não sei sinceramente como eu reagiria...mas enfim o tempo é o melhor remédio para curar as mágoas...Espero que tudo passe e fique bem...

Um beijo com carinho pra vcs.

By Anonymous Cris e Lucas, at 25 de agosto de 2007 13:54  

Oi amiga! Nossa estou me colocando em seu lugar e estou chateada! Se isso acontece comigo, ai nem sei!
Aqui em casa é o oposto, mas graças a Deus nunca precisei deixar minha menina com minha sogra, e se acontece algo do tipo, eu que já não gosto dela, nem sei do que sou capaz de fazer!
É muito crueldade! O adulto é que tem que ter o discernimento para as coisas, ter paciência e saber a hora de exigir ou não!
Fico agora pensando como é que vc vai ser virar se o Dudu não quer mais ir pra lá!
To torcendo tá?
Beijo grande e ótima semana

By Blogger Katia Regina, at 26 de agosto de 2007 18:16  

E já diz o ditado que é mais ou menos assim "Quem de nossos filhos gosta, nossa boca adoça" é isso? rsrs

Cat... relaxa amiga... é assim mesmo... lugar onde tem muita criança, os adultos ficam perdidos e acham que estão fazendo correto recriminando o menino...

Claro que, humilhar e tratar mal nunca é o adequado né? Mas ng é perfeito...as pessoas tentam acertar e erram feio...

Se acontecesse comigo, eu tb ficaria chateada...

É que os adultos não perceberam que se antes o Dudu era judiado pelo Pedro... agora ele está aprendendo a se defender... é a lei do retorno né? rsrs

Mas calma... não fique chateada com ng por conta disso... fique chateada pela situação somente... pois seu irmão provavelmente não tem filhos... vai saber qds os tiverem... sua mãe e Maria reagiram assim não por gostar menos de seu filho... foi "ação e reação"... mas não vale a pena estressar... acredite... pois vão acontecer ainda muitos fatos como esse... eu sei pq aqui em casa é assim direto com meus dois sobrinhos... e é assim em todo lugar...siga em frente e não estresse... bjssssss

By Anonymous Lisa e Dudu, at 26 de agosto de 2007 22:13  

poxa...esse post foi de cortar o coração!
Acho que ninguem esperava ler algo aqui desse tipo...ainda mais vindo de uma avó da parte de mãe!(se fosse sogra a gente até tentaria entender).
As vezes agressoes verbais machucam mais do que um tapa...imagine para uma criança....espero que o clima melhore e quem sabe como ainda é novinho o Dudu logo esqueça o triste episódio.

By Anonymous lilian, at 27 de agosto de 2007 09:29  

Oi Catarina,
Achei tb muito cruel o que fizeram com o Dudu ... quando vc escreveu que chorou ... eu chorei tb pois me coloquei no seu lugar ... imaginando alguém fazendo isso com meu Daniel.
Espero que tudo se resolva, mas acho que vc está fazendo certo em tentar evitar que ele vá lá por enquanto.
Beijos
Viviane e DaniBaby

By Blogger Viviane, at 27 de agosto de 2007 10:18  

Cá, será que quando ele teve aquele momento de "furia" com o jornal já não era pra expressar alguma coisa que deveria vir acontecendo na sua mãe? Caramba cada dia mais esses pequenos nos ensinam as coisas, e quem disse que são bobos? são é muito inteligentes e bobos somos nós de não percebermos os "recados" deles.
Amiga agora já aconteceu (infelizmente é claro), e pior ainda que foi com a sua mãe, acho que se fosse com a sogra seria mais fácil entender, ou engolir. De qualquer forma evite mesmo de levar o Dudu lá, ele reagiu como qualquer criança da idade dele e se lá não tem pessoas que o entendam então que eles não o vejam.
Meu afilhado lindo não merece essas coisas e seu coração de mãe sabe e exige isso, ser bem tratado é o mínimo né?
Tudo vai se resolver viu amiga.
Grande beijo pra vc pro meu lindão e pro Gui.

By Blogger Flores em você, at 27 de agosto de 2007 12:17  

Amiga não sei nem direito o que te falar....mas realmente eu tb ficaria chateada...meu pai é assim grosseiro e é complicado. Fiquei assim com relação a sua mãe pq é avó, mãe da gente né? mas conversa direitinho, coloca teus sentimentos...as vezes foi coisa do momento o que não justifica mas...fará eles repensarem a forma de lidarem com o dudu e tudo pode melhorar. espero que tudo fique bem!!
beijão

By Anonymous Jane e maria júlia, at 27 de agosto de 2007 13:01  

Cat,
Só sei que a gente tem sempre que desconfiar qdo a criança começa a não querer ir para um lugar que antes ela ia na boa. Pode ser que para os adultos nem tenha sido algo tão grosseiro, mas para ele com ctz marcou, tanto que não quer mais ir lá.
Nem imagino como vc deve ter ficado triste...depois que a gente é mãe, não tem nada que nos faça gostar mais de alguém do que qdo percebemos que têm um carinho sincero pelos nossos filhos, como parece ser o caso da babá do Dudu.
Qto ao Gui, menino-rpodigio. Acabei de ver lá no blog dele que já está querendo andar por aí.
bjs
Fabi

By Blogger Fabi Cimieri, at 27 de agosto de 2007 14:38  

Post a Comment