<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Homem da Casa

Na véspera de viajar a trabalho à SP, meu marido deixou a seguinte recomendação ao Dudu:
- Dudu, o papai vai viajar e vc será o “homem da casa” na minha ausência.

Não sei direto o que o Dudu acha que deva ser “o homem da casa”, mas me saiu com a seguinte frase quando o Rubens perguntou quem era o “homem da casa”:

- Dudu é o “homem da casa” e vai vender a casa.

Ahã? Rs... Vender a casa? De onde ele tirou isso? Nos danamos a rir sem conseguir imaginar como o menino inventou essa. Rs... Meu marido falou que ele podia vender a casa se fosse por um bom preço, rs...

Estávamos nos arrumando e os meninos na sala com a Lú por poucos segundos - quando estamos em casa, eles mal nos deixam ir ao banheiro sem resmungar nossa atenção, rs...

Ouvi uma conversa da sala e prestei atenção. O Dudu dizia à Lú:
- O papai vai “viazá” de avião. Ele vai pro Japão! Quéio í com o papai pro Japão!

Fiquei rindo da invenção do menino lembrei-me: um dia eu explicava a ele que seus avós vieram do Japão de navio e o Dudu disse que queria ir ao Japão. Falei que era muito longe e precisava ir de avião. Isso faz uns dois meses e o menino não esqueceu, rs...

O que foi difícil, foi a hora do adeus. O Dudu se agarrou ao pai e gritou:
- Quéio í papai! Quéio í!
Chorou e berrou no meu colo. O Guilherme já ensaiava chorar também. O que fazer? Tive que segurá-lo com firmeza, pois esperneava e tentava correr até o pai. A tristeza era tão grande que parecia que nunca mais iam se ver, tadinho...

Deu dó. Eu não sabia o que fazer. Fiquei conversando com ele e o levei a uma lojinha de brinquedos do aeroporto. Tentei distraí-lo com aviões e acabamos levando uns carrinhos. Na teoria, não acho certo “comprar” o filho, mas foi a única coisa que me ocorreu diante do Dudu que berrava loucamente no saguão do aeroporto. Toda hora ele pergunta onde está o papai e quando digo que viajou, o menino desata a chorar.

O Dudu é louco pelo pai e o pai por ele. No aeroporto eu não sabia quem ia chorar primeiro: o Dudu ou o Rubens. Nem vi meu marido partindo, mas depois ele ligou e percebi sua voz embasbacada. Ele disse algo antes de viajar que fiquei pensando:
- As crianças precisam menos da gente que a gente delas. Eles poderiam viver sem mim, mas eu não suportaria ficar sem eles.
Coitado, meu marido estava triste apesar da viagem ser seu sonho de fotógrafo. Depois dos filhos, a vida extra paternidade não tem as mesmas cores.

Eu pensava em viajar de segunda lua de mel (10 anos de casamento) sem os meninos, mas tenho certeza que não agüentaria. Tenho a sensação que passaria todos os dias só pensando neles, rs... Assim, deixa eles crescerem um pouquinho para que possamos retomar alguns projetos. O dólar está baixo, as condições dos pacotes turísticos estão boas, mas agora não dá, pelo menos para mim, não. Se no futuro surgir uma oportunidade...
Beijos a todas.



Às 13:38

0 Aqui também pode!

0 Comentários:

Post a Comment