<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quinta-feira, 17 de abril de 2008

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Uma escola diferente – parte 2

Pois é amigas, sou mesmo uma incansável mãe em busca de informações...rs... Procurei a opinião de quem viveu a escola Waldorf para retirar os dados que formariam a minha opinião.

Até agora, pelo que li de ex-alunos Waldorf, consegui tirar algumas conclusões:

Jardim e Ensino Fundamental. É uma escola excelente na infância, mas depois como alguém disse, o filho tem que cair na real e ralar. Até o ensino fundamental é bom, depois, a criança precisa entrar uma escola tradicional, ter auto-disciplina e estudar mais. Senão, viverá na bolha tempo demais sem saber como é o mundo real.

Esportes. Um ponto negativo que percebi é que não tem esportes como futebol. Parece-me que eles desestimulam toda e qualquer atividade competitiva. Isso me preocupa, pois a competição é algo inerente ao ser humano, principalmente aos homens. A criança precisa competir não só para ganhar, mas para aprender a lidar com a perda. Todo tempo perdemos algo na vida e precisamos aprender a lidar com isso. Nem demais, nem nunca.

Irmandade. Algo legal é que os alunos são tão próximos, passam tantos anos juntos que viram irmãos. O lado negativo disso é que ficam restritos numa única comunidade onde todos pensam igual. Contudo, em minha opinião, o fato mais enriquecedor da convivência humana é a diversidade.

Feminino. Parece-me que essa escola é melhor para meninas que para meninos. Apesar de achar legal os alunos aprenderem a tecelagem, esculpir, dançar, sinceramente, acho estranho um homem, ex-Waldorf que para se acalmar, faça tricô. Eu li isso e senti arrepios, rs... Dá a impressão que essa escola feminiliza os meninos e quanto a isso, sou contra. Não poder futebol, mas incentivar o tricô? Sei não... Posso ser ignorante, mas é muito difícil para mim visualizar meus meninos agindo dessa forma.
*
Artes. Nas áreas humanas, a escola é excepcional, mas deixa a desejar nas áreas exatas como matemática. Desenvolve bem um lado, mas capenga no outro.

Inteligentes. Algo que consegui ler nas entrelinhas da filosofia Waldorf é que por serem presos à idéia de somente com certas idades as crianças podem aprender isso ou aquilo, impedem que a criança siga além. Ou seja, uma criança excepcionalmente inteligente não seria muito bem vista neste modelo, talvez ficasse desestimulada.

Conclusões até o momento. Pelo jeito, essa escola não tem muito a ver com minhas idéias, rs...

Assim, “tudo como dantes no castelo de Abrantes”, rs...
Minha primeira idéia ainda é a melhor até o momento. Os meninos ficarão em casa até os 4 ou 5 anos, depois irão para uma escolinha pública organizada perto de casa só para brincar e na época certa, colégio militar, rs... Saí de um oposto para outro, rs...
*
Meu marido estudou no colégio militar e como gostou muito, pretende que os meninos sigam o mesmo caminho. Vamos ver como eles se sairão...

Pelo menos não jogo meu dinheiro no lixo, colocando os meninos numas porcarias de escolas, rs...
Fiz os cálculos e em 1 ano e meio, ou seja, colocando os meninos no meio deste ano até 2009, antes do tempo que considero ideal para entrarem na escola, eu gastaria a bagatela de R$ 17.901,00. Caracas! Pagar tudo isso para quê? Não encontro justificativa. E isso porquê essa escola é uma de preço médio aqui na cidade. Cruel, né? Nem pensar. Não se trata de "murrinhagem" e sim de falta de propósito que justifique esse gasto. Afe!

Aula de música. Ah, tirei os meninos da aula de música. Depois de 2 meses cantando “borboletinha tá na cozinha...” percebi que aquilo era uma “enrolação” braba. O Dudu já não queria mais ir por puro desestímulo. Realmente, aquilo não era música. Em casa, assistindo DVDs de shows, os meninos estão muito melhor servidos. Francamente! Um horror! Diante disso, o Rubens resolveu ensinar ele mesmo, música aos meninos.

Gente, a grande maioria das escolas é pura “embromação”. É bom ficar de olhos bem abertos para não jogar dinheiro no lixo. Tem escolas por aí que justificam suas altíssimas mensalidades por conta de aulas de música, inglês, artes, que no final não passam de “mata tempo”. Sinceramente, a qualidade do ensino, como um todo é péssima. Às vezes, temos a impressão que as escolas particulares caríssimas têm um bom nível, mas não passam de fachada. Não sei sobre a realidade das outras cidades, mas aqui em BsB, desconheço uma escola que realmente valha a pena. Deve ser por que já fui professora e sei muito bem o que acontece por lá...

Continuo inconformada...adiando ao máximo o dia em que terei que “cair na real” e aceitar a vida como ela é, rs... Provavelmente, por mais que eu desejasse o contrário, os meninos freqüentarão essas péssimas escolas que critico hoje. É assim mesmo, eles sobreviverão e serão exatamente iguais a todas as outras crianças, rs...

Beijos.



Às 07:15

0 Aqui também pode!

0 Comentários:

Post a Comment