<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





terça-feira, 13 de maio de 2008

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Coordenação Motora
*
Com 2 anos e 7 meses percebi que a coordenação motora fina do Dudu está melhorando muito. Lembro-me da aversão que ele tinha à pintura e vamos dizer, ainda não gosta muito de pintar. O Dudu não é muito de desenhar, ele gosta é de escravizar os adultos para desenharem caminhões.
*
Um dia, eu trouxe o Dudu ao meu trabalho e o menino conseguiu colocar 3 colegas para trabalharem para ele. É isso que me espanta no menino, como ele pode ser tão carismático? Eu nunca fui assim, acho que o Rubens também não, mas o menino é uma celebridade, tirando o exagero. Onde ele chega, dá um jeito de chamar a atenção e vejo sua satisfação em conseguí-la. Há crianças que chamam a atenção só de apareceram por conta de sua beleza, já o Dudu usa a fala para atrair os adultos.
*
Pois é, neste dia no meu trabalho, enquanto eu trabalhava, vi que 2 colegas construíam um caminhão de caixa de papel e CDs (rodas), enquanto outro colega desenhava um caminhão de abacaxi a pedido do Dudu. O menino monopolizou meus colegas de trabalho! Vcs acreditam? O menino sabe o nome dos 7 colegas que ficam na minha sala e ainda do garçom que traz água e café. Realmente, sinto um misto de admiração e medo da personalidade do Dudu. Meu conceito de criança é aquele serzinho retraído na presença de estranhos e não o contrário. Rs...Eu heim?

Voltando à coordenação, o Dudu está recortando muito bem. Ele está conseguindo recortar o papel bem próximo às figuras, cada vez menores, e sem estragá-las. E a cara dele concentrado recortando? Rs... Ele abre e fecha a boca a cada movimento da tesoura, rs...

Uma das brincadeiras preferidas que fazemos é recortar encartes de propagandas de supermercados para depois colarmos. Escrevo o nome do produto no papel e o Dudu cola. Essa atividade ele ama e fica um bom tempo entretido.

Apesar de ser uma negação para tirar ou vestir suas próprias roupas e sapatos, o menino enfia com muita facilidade o cadarço num brinquedo de madeira com furos, próprio para isso. Vcs perceberam que adoro essas evoluções, né?

Livraria. Continua obcecado por caminhões, mesmo que digamos que ele não pode subir nesse ou naquele caminhão que encontramos na rua, o menino por iniciativa própria pede ao dono para subir e em geral é atendido. Já nem tenho mais vergonha como antes, rs...

Fomos a uma livraria e o Dudu se encantou com um livro de caminhões, na verdade de números que tinha uns caminhões. Não íamos levar nada, mas o menino insistiu que queria uma sacola para levar o livro. Eu disse a ele que só quem tinha uma sacola era o rapaz da loja. Vcs acreditam que o menino colocou o livro de baixo do braço e saiu em busca de um vendedor! Tivemos que seguí-lo e bem despachadamente o menino falou ao vendedor:
- Rapais, vc tem uma sacóia? Eu vou levar o livro dos caminhões! Eu tenho “dinheio” na minha casa.

E ficou alugando o vendedor até concordarmos em levar o livro. Nem na hora de pagar o menino queria soltar o livro, rs...
*
Pensei que iria me arrepender de dar um livro com caneta para ele. Descobri que a caneta escreve e depois apaga ao passar a mão em cima. Mesmo assim tive dúvidas se a caneta não seria usada para fins indesejados como riscar o corpo ou as paredes... Alguém duvida que foi exatamente isso que aconteceu? Rs...
*
Ao observar o Dudu brincando, fiquei entusiasmada ao constatar que o menino aprendeu a circular direitinho as figuras. Além disso, ele já consegue cobrir os desenhos, coisa que eu nem imaginava, visto a heterogeneidade entre Dudu e lápis, rs...
*
O menino está com a mão bem firme para segurar a caneta e escrever num papel super liso. Achei fantástico! Mãe “abestada”, rs...

Depois de “escrever” no livro de caminhões, “pichou” seus caminhões, seus braços e pernas e A MINHA PAREDE! Quase surtei ao ver o caracol desenhado na parede da sala. Resultado: castigo. Felizmente a diarista conseguiu limpar a parede. Ufa!

Minha sala já parece um jardim de infância mesmo, o alfabeto e papéis com sílabas pregados na parede, brinquedos espalhados pelo chão, uma maravilha de bagunça colorida, rs... Pelo menos, acredito que os meninos se sintam bem e sintam que alí é a casa deles. Não esquento mais com casa arrumada de adulto, mesmo se esquentasse não adiantaria. Rs...

Meu herói. O Dudu defendeu o Guilherme com “unhas e dentes” um dia no parque. Bom, enquanto o Dudu estava com a babá no parque de areia, sai de lá com o Guilherme para passear na quadra de esportes.
*
Um garoto grandinho de 5 ou 6 anos, arremessou uma espada de plástico para sua babá, mas acertou o Guilherme por acidente. Fiquei com raiva, mas vi que foi acidental, o que eu podia fazer? Fechei a cara. Sei lá o que me deu.
*
Nesta hora, com o Guilherme em prantos no colo, a babá chegou com o Dudu e foram perguntando o que aconteceu. Eu disse que um menino havia jogado uma espada no Guilherme. Sabem o que o Dudu fez? Começou a resmungar:
- Menino doga (droga)! Bateu no Gui! Vou dar um golpe nele!

O maior xingamento que o Dudu conhece agora é “droga” e toda vez que está furioso chama alguém ou algo de droga. Rs...
Vcs acreditam que o Dudu foi lá “dar um golpe” no menino? Lógico que ele parecia uma mosca perto do menino que nem entendeu o que se sucedia, rs... Mas valeu a intenção de defender o irmão. Achei isso legal!
*
Realmente ele se preocupa com o Guilherme e toda vez que o bebê chora ele pergunta porque o Guilherme está chorando.
Algumas vezes ele tenta consolar o irmão dizendo:
- Nãnã! Não foi nada! Não chora...

Tão bonitinho! O Guilherme já esboçou reação parecida tentando consolar o Dudu numa outra ocasião.

Não quero ir. O Dudu passou 2 semanas desanimado para ir ao judô. Como eu havia lido na internet, o judô para crianças até 11 anos deve ser praticamente uma atividade lúdica. Contudo, o professor mudou a dinâmica da turma para 80% treinos e 20% ou menos brincadeiras. Assim, o Dudu passou a dizer que não queria ir mais ao judô. Mesmo assim eu o levava, pois o Guilherme estava gostando. Quando o Dudu pedia para ir embora eu dizia que não, pois a aula do Guilherme não havia acabado. O Dudu passou 4 aulas somente sentado do lado de fora sem entrar no tatame. Não o forcei a entrar no tatame, mas disse que aquele horário era da aula do judô e ficaríamos na academia até acabar o tempo. Na aula de ontem foi numa boa para o judô. Sei lá, quem entende?
*
Câmeras. Decidi pela milésima vez colocar as câmeras lá em casa, mas agora vai. Aproveitarei as férias da babá para instalar as câmeras, pois não estou confiando na moça como antes. Na sexta-feira, ela nos disse que o Dudu ficara nervoso, chorando muito (minha sogra foi lá naquele dia) mas ela estava com o Guilherme doente no colo e não pode atender ao Dudu. Até aí tudo certo. Só que depois, a moça nos pediu desculpas dizendo que teve que ser áspera com o Dudu.
*
Eu não falei nada, pois o Guilherme berrava querendo dormir e fui atendê-lo. Também estava com raiva do meu marido por ter aberto o caminho para minha sogra ficar a tarde toda lá em casa sem nossa presença. Mas essa história da babá ficou na minha cabeça, o quão “áspero” ela foi com o Dudu? Por que isso agora, depois do incidente da sogra e sua negativa em viajar conosco? Será que são sinais? O Dudu é a mesma criança, fazendo as mesmas coisas... Será que ela está perdendo o controle? Quanta coisa me passou pela cabeça...
*
Hoje, eu estava na cozinha e a Luciana dizia ao Dudu que colocaria o soro no nariz para limpá-lo. O menino começou a chorar e disse:
- Não quéio mais ficar com vc Luciana!
E foi procurar meu marido. Sei que isso não deve ser nada, mas e se ele estiver tentando me dizer alguma coisa?
*
Espero que tudo seja grilo da minha cabeça, por que se eu descobrir que não é, com certeza eu irei para a cadeia.
*
Semana que vem estaremos de férias, falta pouco...
*
Beijos a todas.



Às 12:05

0 Aqui também pode!

0 Comentários:

Post a Comment