<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





segunda-feira, 7 de julho de 2008

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Peru de véspera
Olá amigas!
Estou em falta com as visitas a todas, mas a correria está grande por aqui.

Como se não fosse suficiente a babá pedindo demissão, a dificuldade de escolha da escola, o aniversário do Dudu se aproximando, a necessidade de achar uma nova empregada, uma “pós-chateação” em que me matriculei, descobri um caroço na minha mama direita.

Drama. Estou estressadíssima com isso, já pensei até no meu velório...rs...
*
Perturbei meu marido e meus colegas de trabalho de um tanto, que um gaiato me mostrou a vantagem da minha situação pré-fúnebre: poder escrever eu mesma minha nota de falecimento para o e-mail institucional. Rs... Eu até ri na hora.

Diante da morte iminente, rs, marquei consulta com 4 médicos a fim de que eles me dissessem que eu não tinha nada de mais.
*
Na sexta-feira fui a duas médicas e ambas me passaram o US mamário. Uma delas me disse que podia ser só um inchaço da glândula ou um fibroadenoma. Saí do consultório fazendo força para não esquecer esse nome e procurá-lo o mais rápido possível no Google, rs...
*
Quem disse que eu me lembrava do tal nome? Liguei umas três vezes para a secretária da médica a fim de saber o nome, rs... No Google, parece ser uma coisa simples e corriqueira, mas ainda assim estou preocupada. Afinal, sinônimo de nódulo é tumor. Como a ignorância me faz falta nessas horas...Rs...

A segunda médica disse que depois da ultra, faria uma punção, aí encuquei de vez. Corri para conversar com uma amiga cuja irmã teve câncer há poucos anos e peguei o telefone de um médico especialista (achado depois de muitos picaretas). Contudo esse tal só poderá me atender no dia 12 de agosto! Mais de um mês! Será que até lá ainda estarei com sanidade suficiente? Rs... Resolvi só fazer punção ou biópsia com o médico recomendado. Se tiver que tirar a mama, que arranquem logo e coloquem um siliconão. Pelo menos nunca ouvi falar de câncer de silicone, rs... Fora que peitos de Gal Costa nunca mais, rs...

Explicação para a loucura. Minha família é freguesa do câncer. Meu pai (47 anos); leucemia; tio materno: câncer no esôfago (50 e poucos anos); avó materna (70 anos): no útero e tia materna (60 anos): na mama. Diante desse histórico familiar tão animador, imaginem meu desespero? Detalhe: todos os personagens acima faleceram. A cada enterro sempre fica uma dúvida no ar: quem será o próximo?

Qualquer doença diferente de gripe penso logo: só pode ser câncer! Rs...
E descobri que não sou eu a única louca da minha família, minha irmã nº 4 também é assim. Minha mãe é 10 vezes pior que todas nós juntas, pois além de se estressar e me estressar mais ainda, tem o poder de entrar em crise por uma doença fictícia de algum de algum dos filhos. Ta aí, talvez o câncer não me pegue, pois já tenho a loucura. Será que a lógica é essa? Rs...
*
Na época em que eu estava grávida do Guilherme e não sabia, cheguei a passar a mão abaixo do umbigo e sentir um caroço. Na hora pensei: só pode ser um tumor! Fiquei encucada até o beta positivo, rs...

O fato é que estou com muito medo de ter uma coisa ruim, por mais que as estatísticas digam o contrário: minha idade é inferior a 35 anos e fui lactante.
Fico me imaginando doente, sem cabelos e cílios, escrevendo cartas para os meninos quando forem grandes, fazendo filmes para eles me verem, dando a melhor aula da minha vida (ops, não sou professora; o que faz de melhor uma serv. pública? rs)...
Correm até lágrimas dos meus olhos...
Penso no meu enterro, na tristeza de todos (afinal, me julgo bem popular, rs), nos meus meninos bebês desamparados, órfãos, sem mãe...
Fico desesperada só de pensar nesse quadro tão terrível...
Tive insônia por conta desses pensamentos esquisitos...
Sou mesmo um peru de véspera, rs...

Meu maior pesadelo é perder um dos meus meninos e o meu segundo maior pesadelo é morrer enquanto são pequenos e desprotegidos. Acho que toda mãe tem essa preocupação, né?
Minhas indagações sempre giram em torno de três “quens”: quem cuidará deles, quem os protegerá e quem os amará tanto quanto eu?
Será que outra pessoa os abraçará e os beijará como eu? Será que outra pessoa vibrará com suas vitórias como eu? Será que serão felizes? Por não encontrar resposta a essas perguntas, fico com o coração moído de agonia...

Acho que vou começar a rezar, orar, mentalizar, qualquer coisa para evitar esse meu fim tão próximo, rs... Tem gente que diz que ficar pensando em coisa ruim a atrai... se isso for verdade estou condenada, rs... Numa coisa eu acredito, na torcida das minhas amigas pelo meu bem, isso sempre dá certo!

Os meninos estão ótimos. O Dudu sabido como sempre me impressiona com as coisas que faz. O Guilherme falando palavras de duas sílabas e fazendo bicos engraçados que me matam de rir. Tão lindos! Crescendo e com saúde. Meus meninos maravilhosos. Cada dia está mais fácil lidar com eles, pois a trabalheira do início está acabando. Ô fase boa!

Beijos a todas e quando minha cabeça começar a funcionar melhor, coloco as visitas em dia.




Às 12:39

0 Aqui também pode!

0 Comentários:

Post a Comment