<BODY> ~*~* Meu Bebê Dudu *~*~


Dudu




Meu filhinho Eduardo nasceu no dia 17 de setembro de 2005, às 1h 40, em Brasília/DF, pesando 3,915kg e medindo 51 cm, um garotão com certeza! Hoje ele está às vésperas de completar 2 anos. É um menino muito ativo, carinhoso e inteligente. Uma maravilha!


1º Blog – Gravidez
2º Blog – Parto
3º Blog – Vida de Bebê
4º Blog – Até 1 Ano



Mamãe




Meu nome é Catarina e sou autora desde blog que começou em 29/5/2005. Aqui estão registradas as experiências de uma mãe de primeira viagem muito feliz desde a descoberta da gravidez em 9/1/2005. Na época eu tinha 28 anos e 6 anos de casada com o Rubens, pai do Dudu. Deixo aqui nossos momentos de alegria, ansiedade, paz e luta para eternizá-los na memória dos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Dudu e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente.



Irmão Guilherme




:: Blog do Guilherme



Na Barriga




A gravidez do Dudu foi o período mais feliz e pleno de toda a minha vida. A felicidade em estar grávida era tanta que todos os desconfortos foram recebidos com alegria. Fiquei grávida por 40 semanas e 3 dias, engordei 17 kg e aprendi bastante sobre gravidez e parto. Tivemos uma doula que nos ajudou muito antes, no dia do parto e depois dele, a querida Clarissa Kahn.



Parto




Senti as primeiras contrações às 10h 30 do dia 16/9 no trabalho, onde fiquei até às 17h. Minha intenção era ficar o maior tempo possível em casa evitando assim intervenções desnecessárias e assegurando a chance de ter um parto normal. Desde que engravidei meu sonho era trazer o Dudu ao mundo da forma mais natural possível. Assim, naquele dia senti a dor mais maravilhosa que existe e num turbilhão de emoções o Dudu nasceu após 6 horas de trabalho de parto ativo. Como foi fantástico sentí-lo sair de mim! Depois desse dia tive certeza que eu era capaz de tudo na vida e me sentia uma vencedora de maratona. Obrigada, Dudu, por ajudar a mamãe nesta hora tão crítica.



Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e Gabriel
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Visitas




Mural





Hoje é...






Música





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo

Arquivos:
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Outubro 2009
Março 2010
Maio 2010



Parceria



Blog Brasil Acadêmico


Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Lilypie 3rd Birthday Ticker



Cura Alternativa

Olá amigas!

Fui a uma oncologista indicada pelo meu cirurgião de decidi ficar com ela. Foi a que demostrou mais segurança, me disse que só usava medicamento original e seguia a linha de conduta do Sírio-Libanês. Inclusive eles instalaram na clínica um aparelho de vídeo conferência para consultas conjuntas com os médicos de lá. Achei interessante. Ela me explicou que segue a linha pecar por excesso, assim como os médicos de SP. Quanto à radioterapia, ela indicou que eu fizesse por conta da presença do mamilo. Dá a impressão que o mamilo é apenas uma tatuagem, mas para que ele continuasse funcionando, os médicos deixaram um faixa de tecido mamário. Assim, o risco do cancer reaparecer neste local existe. Diante disso, após a quimio, farei mesmo a radioterapia. É como uma promoção do Mac Donald´s: quimio+radi+hormonioterapia, rs...Solta uma promoção nº 1 ! Rs... Ida à SP suspensa até o momento.

Livro. Minha irmã fuçando a internet achou um livro sobre câncer de mama feito pelos médicos do Sírio-Libanês com quem eu pretendia me consultar. "Câncer de mama - Tratamento Multidisciplinar - A. C. Barros e A. C. Buzaid". Felizmente o ganhei de presente e como vcs me conhecem, li o livro de cabo a rabo em busca de esclarecimentos tanto da doença quanto do tratamento. O prognóstico deixo a cargo do meu corpo/sorte/Deus, qualquer ajuda é bem vinda na minha situação, rs... Descobri no livro que para o meu caso é indicada a radioterapia também nas axilas e isso conversarei com a médica. Li tudo sobre as drogas, dosagem, tipos, etc... Rs....Vcs acham mesmo que ficaria satisfeita deixando uma médica mandar no meu destino? Rs...Pensem se não perturbarei essa coitada? Rs... Uma coisa sinistra que li no livro, pelos estudos, um tumor de 1cm tem a idade de 13 anos! Parei de pensar nisso.

Desconhecido. Depois da doença, minha mente teve que se abrir... Hoje, aceito tudo que me ajude a ficar boa... menos sangue de urubu, rs...
Contam que sangue de urubu cura câncer...aí também já é demais, né? Rs...

Aceitei participar de um curso de meditação prânica. Apesar de sequer saber o que significava isso, meu cunhado garantiu que me ajudaria e como não conheço nada dessas coisas resolvi experimentar. Minha primeira impressão foi que eu estava numa aula na universidade. Bem isso era de se esperar, visto que o palestrante é um médico imunologista professor da UnB. Primeiro foi pedido que cada um se apresentasse e dissesse suas expectativas. Na minha vez, depois de me apresentar, eu disse que não sabia bem de que se tratava o curso, mas que se pudesse me ajudar a não ter mais câncer, eu toparia.

A aula foi prosseguindo e em muitas horas pensei: - Caramba, só o câncer para me fazer estar aqui. Era uma mistura de psicologia+medicina + espiritismo. Como eu sempre disse, sou meio cética para questões sobrenaturais, mas se eu encontrar ajuda no além, seja Deus, santos, anjos, fadas, duendes, espíritos, Buda, Krishina ou E.Ts, aceitarei com toda gratidão e humildade. Na minha situação não posso me fazer de difícil, né? Rs...
Tirando umas “viagens” esquisitíssimas que ouvi na palestra, o resto tentarei mesmo fazer. O curso ensina a meditar com o objetivo de se autoconhecer e se curar. Vai que dá certo, né? Uma coisa boa que percebi foi a boa vontade do Dr. em ajudar sem pedir nada em troca, nem que eu acreditasse. Isso foi estarrecedor para mim, visto que as religiões que já frequentei exigiam sempre algo em troca, em geral a minha alma. O que será que essa tal meditação prânica tem? Verei e contarei a vocês mais adiante.
Após a aula, o médico conversou em particular comigo e me ofereceu a energização de pontos na orelha com laser, além de uma imposição de mãos para minha cura. A energização com laser melhorou a dor que eu sentia no braço mesmo eu não dizendo nada sobre ela. Era uma espécie de acupuntura com laser no lugar de agulhas. Fiquei bem satisfeita com esse resultado. Após a oração silenciosa que ele fez para mim, perguntou se eu sentira alguma coisa. Na hora pensei: será que eu invento ou digo a verdade? Eu disse a verdade que não sentira nada e olha que eu estava me concentrando muito. Sério! O médico insistiu:
Vc teve alguma sensação boa ou ruim?
Eu respondi que não. Fiquei com pena dele e pensando se não deveria ter inventado uma resposta melhor. Eu juro que me concentrei.

Durante a palestra, ele pediu que fizéssemos um exercício colocando as mãos paralelas uma à outra e tentássemos fechá-las. Era para que sentíssemos nossa energia e um impedimento para bater palmas. Tentei várias vezes, mas não senti força nenhuma. Quando ele perguntou para todos como tinha sido, só vi uns braços quase abertos de tanta energia e fiquei constrangida de me manifestar. Pensei: Caracas, ou eu tenho algo errado ou sou a única sã daqui, rs... Meus colegas são evoluídos demais para mim, rs...

Eu gostei da palestra e tentarei meditar direitinho. Achei válido a busca pelo caminho do autoconhecimento e a boa vontade do médico em me ouvir depois da aula, aplicar o laser e fazer a oração (ficamos umas 2h depois de uma palestra de 4h30m sem intervalo - ele devia estar acabado!). Pensando bem, eu me enganei quando disse que não senti nada. Eu senti sim, a generosidade do médico em desejar com toda a sua vontade que eu ficasse curada. Eu, apenas uma estranha. Isso realmente foi excepcional. Talvez isso seja um milagre.

É como a generosidade de cada uma de vcs minhas amigas que pensam e oram pelo meu bem. Existe algo mais forte que isso?

Beijos a todas e voltarei com notícias dos meninos. Preciso descansar o braço e meditar, rs...



Às 19:23

0 Aqui também pode!

0 Comentários:

Post a Comment